sexta-feira, 15 de junho de 2012

um pouco mais de alma






que te devolvam a alma
homem do nosso tempo.
pede isso a deus
ou às coisas que acreditas
à terra, às águas, à noite
desmedida,
uiva se quiseres,
ao teu próprio ventre
se é ele quem comanda
a tua vida, não importa,
pede à mulher
àquela que foi noiva
à que se fez amiga,
abre a tua boca, ulula
pede à chuva
ruge
como se tivesses no peito
uma enorme ferida
escancara a tua boca
regouga: A ALMA. A ALMA DE VOLTA.

hilda hilst

Nenhum comentário:

Postar um comentário