quinta-feira, 19 de julho de 2012

escrito nas estrelas

Eu não sei, nem nunca vou saber.
A gente nasceu um para o outro?
Estava escrito nas estrelas?
Há uma explicação para tudo o que vivemos antes, e que nos trouxe até o momento de nos conhecermos?
Eu não sei, nem nunca vou saber.
Mas eu adoro esta tal de sinastria amorosa.
O trecho daqui debaixo veio do Personare.
(Sim, há vários pontos onde a gente não combina. Mas este blog é sobre o que dá certo.)


Sol de Patrícia em conjunção com Júpiter de Juliano

A harmonia do Sol de Patrícia ao Júpiter de Juliano impregna este relacionamento com uma qualidade de otimização e benefícios: Juliano estimula o melhor lado de Patrícia, mostrando-lhe suas possibilidades interiores mais ricas. Patrícia sente que, de alguma forma, sua vida passa a funcionar melhor, como se mais sorte surgisse quando Juliano está presente. Ambas as partes deste casal sentem que se encontraram a fim de ter uma oportunidade de mostrar seus melhores lados. Este é um poderoso aspecto de desenvolvimento, que pode levar sobretudo Patrícia a se tornar uma pessoa melhor, e Juliano encontrará mais sentido para a vida.

Apesar dos benefícios deste aspecto, ele não é considerado como um dos aspectos benéficos mais fortes para uma sinastria compatível. O que ele revela é simplesmente uma boa disposição mútua, com potencial para ambas as partes desenvolverem maior sabedoria com as coisas que aprenderão uma com a outra.

Seja como for, cada qual estimulará o outro a reavaliar suas posições diante da vida, das crenças, reformulando sentidos e expectativas de realização pessoal. Júpiter confere uma qualidade de "vá mais adiante!" que leva o casal a canalizar sua vontade com o fito de cada um se tornar uma pessoa melhor - independente do fato da relação dar certo ou não.

Um comentário:

  1. Nesta análise sinástrica, encontramos um dos mais poderosos aspectos que ligam as pessoas de uma forma que é difícil desatar, ainda que ambos queiram: o planeta Saturno de Juliano forma conjunção ao Sol de Patrícia. Com este aspecto, ambos sentem uma atração quase irresistível um pelo outro, não necessariamente por amor apenas, mas por um estranho sentimento de familiaridade e também por um sentimento incômodo de fatalidade: ambos sentem que estavam "destinados" a se encontrarem.

    Há, neste aspecto, um profundo senso de finalidade. Ambos sentem que não se encontraram apenas para dar risada e ir ao cinema comer pipoca. Tal encontro se dá com um objetivo, e esta finalidade provavelmente tem a ver com o aperfeiçoamento mútuo. A força desta interação pode ajudar esta relação a perdurar por muito, muito tempo. Mesmo quando os indivíduos desejam separar-se, lhes é difícil fazê-lo, justamente por conta desta sensação de que precisavam se encontrar e de que algo mais poderoso (talvez o destino?) os mantém unidos. Patrícia é como um diamante bruto, e Juliano sente-se na obrigação e responsabilidade de lapidar este diamante.

    ResponderExcluir